#

.html
Versículo do Dia


terça-feira, 26 de novembro de 2013

Maturidade cristã, privilégio de poucos.


 Texto Áureo: Rm 15:1-7 

Introdução: 
A proposta deste sermão é entender como se aplica a pratica da SANTIDADE. Para que isso aconteça é preciso ter entendimento do que Deus nos propõe através de Sua inspiração na vida do apostolo Paulo quando identificou este problema e escreveu a carta mais teológica de todo seu tratado, a carta aos Romanos. Provavelmente escrita 57 d.C e entregue, provavelmente, por Febe, uma cooperadora do apostolo. Este texto nos apresenta alguns atributos de um cristão maduro.
São eles:

 1 - Vive segundo a vontade de Deus (vv. 1-2); 
Um cristão que se julga “forte” maduro espiritualmente é acolhedor, abre mão da sua vontade, vive para agradar o seu próximo. Para acolher-nos uns aos outros, temos que respeitar as nossas diferenças, nunca esquecendo a nossa responsabilidade pela edificação do mais fraco. 

Vive espelhando-se em Cristo (v. 3-4);
Devemos demonstrar aceitação aos que chegam,  mesmo que as suas diferenças não nos agradem. Sabemos que Deus nos fez diferente, e por isso, devemos acolhê-los em amor. 

Vive em harmonia glorificando a Deus (v. 5-6); 
Somos parte do mesmo processo de crescimento espiritual visando à glória do Senhor. 

Conclusão (v. 7). 
Cristo morreu por todos, nos acolheu como somos. O v7 nos ensina que esse é o padrão que devemos utilizar no acolhimento dos nossos irmãos. Se realmente fomos acolhidos, agora é a nossa vez de demonstrar a bem aventurança de termos sido acolhidos por Cristo, acolhendo os outros do mesmo modo como também ele nos acolheu.

Por: Carlos Eduardo

Avalie o artigo:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo tipo de comentário desrespeitoso será deletado.