#

.html
Versículo do Dia


quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Os frutos da desobediência.




Texto:  (Jz 16:20) 
Introdução
De tempo em tempo o povo padece com o problema da dengue, uma epidemia “incurável”, entre tanto, não manifestável se preservado as devidas instruções expostas pelas autoridades responsáveis. Logo identificamos que o problema não está na doença chamada: DENGUE, e sim na doença chamada: PESSOAS, pois todos os anos são informados e ainda assim acomodam-se não acreditando que o primeiro óbito pode ser uma pessoa próxima para conseguir enxergar seu erro. A Bíblia relata a história de um homem que cegamente ignorou todas as instruções das autoridades por já estar com a doença PESSOA. 
A seguir vejamos alguns sintomas que nos levam a esta conclusão:

Chamado de Deus
Ele rompe a aliança (caps. 13.5-7; 14.8-9)
Sansão, o nazireu (consagrado, separado) de Deus (Jz 13-16).  Filho de Manoá. Natural de Zorá. Escolhido desde o ventre, Juiz de Israel por 20 anos (Jz 16.31). Dotado de uma força sobre-humana da parte do Espírito do Senhor sob condição de não se contaminar com coisas imundas. Seus feitos? Inalcançáveis. Capaz de rasgar um leão ao meio, enfrentar um exercito, jogar ao chão toda uma construção (Jz 14:6; 15:14; 16:23). Sansão ignorou todas as instruções que pudessem romper sua aliança com Deus. E por rompê-las, não colheu bons frutos.
Família
Ele desobedeceu a seus pais (caps. 14.1-3; 16.1)
Sansão não se intimidou com a distância entre Timna, que ficava 7km ao sudoeste de Zorá, cidade onde morava, com lei vigente que não permitia o casamento misto (Êx 34.16; Dt. 7.3), não satisfeito com os 7km Sansão vai a Gaza, que fica a 60km de Zorá e para fechar com chave ouro agora se envolve com uma porstituta. Até aqui vemos na história seus pais interferindo nas ações de Sansão, entretanto, agora a coisa sai da família e vai para o ministério.

Ministério
Ele não levava Deus a sério (caps. 16.6-9; 10-12; 13-14; 15-17)
Não satisfeito em relacionar-se com uma prostituta, Sansão ele decide brincar com o ministério que o Senhor o confiara. Relacionou-se com Dalila, mulher do vale de Soreque e de boa persuasão e por algumas vezes brinca com ela fingindo dizer que o real segredo de sua força. Como mentira tem perna curta, acaba entregando seu segredo e de todos os males até aqui cometidos, este foi o pior. Dalila o adormece corta-lhe as tranças e chama os príncipes novamente, agora com êxito, agora sim inicia em Sansão o processo de conversão.
Conversão
Ele se achava auto-suficiente (cap. 16.20-22)
Sansão despertou do sono, não da realidade, sua auto-suficiência ainda o cegava não lhe permitia pensar o que de fato estava acontecendo, pois acreditava poder livrar-se novamente das mãos dos filisteus, assim como se livrou das outras vezes, porém não sabia de um detalhe, “Deus já não estava mais com ele” (Cap 16.20b). Infelizmente esta doença tem alcançado muitos cristãos.

Conclusão (cap 16.29-30)
Não sei como você está diante do Senhor teu Deus, mas quero lhe dizer uma coisa. Sempre que ouvir falar do Senhor humilhe-se diante d’Ele e peça-o perdão para que não saia da presença d’Ele, caso já tenha saído, permita-lhe renascer os cabelos, assim como os de Sansão e saiba que Deus nunca te desamparou e nem vai te desamparar, Ele está apenas te ensinando a obedecer na prática, obedecendo a sua vontade.

Por: Carlos Eduardo

Avalie o artigo:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo tipo de comentário desrespeitoso será deletado.