#

.html
Versículo do Dia


domingo, 3 de julho de 2016

A guarda do sabado é o sinal que identifica os salvos?


Depois de ler um texto em um site trazendo o pensamento que o cristão precisa do selo do Espírito Santo e do sinal da guarda do Sábado para ter a segurança da salvação. Entendi que o autor do mesmo dá asas à imaginação e coloca a guarda do sábado como "selo" e "sinal" importando-se mais com a guarda do sábado do que com sua fé no Senhor Jesus.

Segundo o site: "O Espírito Santo é um dos selos de Deus, mas não é o sinal de Deus... Enquanto que o Espírito Santo é o selo que identifica quem aceitou a Jesus como Salvador, o Sábado é o selo e sinal que identifica quem permanecerá fiel ao Salvador no desfecho final do conflito entre o bem e o mal".

Não foi preciso entrar em detalhes doutrinários para refutar o pensamento afirmado pelo autor do texto, pois de todas as fontes creditadas e aceita teologicamente, só é aceita pelos quais professam a mesma fé. Considerando que o Adventismo do Sétimo Dia (a religião à qual pertence a pessoa que escreveu isso) teve sua doutrina ensinada por uma mulher (Ellen G. White), o que a Bíblia proíbe, o melhor a fazes é desconsiderar  esta fonte, uma vez que o Espírito Santo de Deus ordenou que a mulher não ensine, por estar ela mais propensa ao engano, confiar em uma religião cujas doutrinas foram ensinadas por uma mulher?

"A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão". 1Tm 2:11-14

Além do mais, observando o texto base utilizado pelo autor como base teórica, encontraremos a quem o mesmo fora endereçado, "à Israel" e NÃO a igreja. Eis o texto:

"Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados; porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica. Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será eliminada do meio do seu povo" Êx 31:13-14 

(A única diferença foi o autor do texto não ter citado no versículo 14 que transcrevo aqui para mostrar que a pena para a transgressão da guarda do sábado era a morte).

"Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e ao sétimo dia descansou, e restaurou-se".  Êx 31:17

"E santificai os meus sábados, e servirão de sinal entre mim e vós [Israel], para que saibais que eu sou o SENHOR vosso Deus". Ez 20:20 

Como o autor também tirou este último versículo de seu contexto, é bom verificar a quem foram ditas essas palavras:

"Filho do homem, fala aos anciãos de Israel, e dize-lhes... E os tirei da terra do Egito, e os levei ao deserto. E dei-lhes [a Israel] os meus estatutos e lhes mostrei os meus juízos, os quais, cumprindo-os o homem, viverá por eles. E também lhes dei [a Israel] os meus sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica. Mas a casa de Israel se rebelou contra mim no deserto, não andando nos meus estatutos, e rejeitando os meus juízos, os quais, cumprindo-os, o homem viverá por eles; e profanaram grandemente os meus sábados; e eu disse que derramaria sobre eles o meu furor no deserto, para os consumir". Ez 20:3-13 

As religiões geralmente são construídas em cima de afirmações tiradas de seu contexto, e não é diferente com esta. Ao tentar transplantar a guarda do sábado, uma ordenança tipicamente judaica, para o cristianismo fica  algo faltando: a pena de morte para quem não guardar o sábado, o que evidentemente deixa a coisa toda surreal. Não somos Israel, mas Igreja, portanto é muito importante distinguir bem o que se aplica a cada povo.

Por tanto, convém que façamos conforme aprendemos com o próprio Deus, quando diz: "Observai tudo e retem o que é bom." I Ts 5.21-22

Por: Carlos Eduardo (Pr. Kadu)

Avalie o artigo:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo tipo de comentário desrespeitoso será deletado.