#

.html
Versículo do Dia


sexta-feira, 27 de maio de 2011

Semeando frutos para eternidade. (II Tm 4.6-8)

Reflexão
Na manhã de 1888, Alfred Nobel, abre o jornal e depara-se com a grande notícia. Ele, o maior cientista, havia falecido. Espantou-se com a notícia, pois seu irmão quem havia falecido, em uma de suas explosões. Curioso por saber seu reconhecimento perante a sociedade começou a ler a reportagem. A mesma o reconhecia como um grande cientista, entretanto, criador de dinamites que destruía vários habitat e vidas, inclusive a vida de seu próprio irmão. Sendo lembrado como o homem que criou seu objeto de desejo, não para fazer o bem, mas para fazer o mal, assustado com o que acabara de ler percebeu duas coisas:
1 – Como as pessoas o viam
2 – Que dedicou toda sua vida na ciência para ser lembrado como o homem que colocou nas mãos da humanidade algo capaz de ceifar várias vidas.
Começou então a refletir e pensar em algo que, na sua morte, o lembrassem como homem digno por dedicar-se ao estudo da ciência em beneficio, não mais próprio, mas ao próximo, assim passou a viver segundo os historiadores. Ao morrer deixou em seu testamento grandes valores que deveria ser entregues a pessoas que viviam em favor do próximo, viviam para fazer o bem. Hoje, verdadeiramente morto, Alfred Nobel é conhecido, não somente como um grande cientista, mas como fundador de algo muito grande, sendo entregue em 1901 o primeiro grande prêmio, o prêmio Nobel.

Introdução
Ao ler a historia deste homem, tento responder a três perguntas, se possível fosse:
1ª O que as pessoas diriam sobre mim no dia do meu velório?
2ª Que lembrança eu traria estas pessoas no restante de suas respectivas vidas?
3ª Fazendo um paralelo a história deste homem com o texto Paulino, fico a pensar qual seria minhas últimas palavras nesse dia?
Quando observamos esta carta com esta história, vemos algo muito semelhante.

A segunda carta a Timóteo é a última carta que Paulo escreve; ciente que seus dias estão findando. Preso num calabouço em Roma, ele escreve esta carta ao seu filho na fé Timóteo e segundo os estudiosos ele abre o seu coração. Assim como Nobel, Paulo faz uma reflexão da sua vida e olha não só para o seu presente, mas, analisa o seu passado e o futuro. Seus escritos revelam um homem que ansiava viver as glórias do céu.
Observemos as palavras do apostolo nos versos: 6, 7, e 8

“Quanto a mim, já estou sendo derramado como libação, e o tempo da minha partida está próximo.” v6
Libação – vem do latin. libatio, libare, que quer dizer: derramar como oferta. No AT a oferenda de bebida, habitualmente vinho (Lv 23,13), ato litúrgico que acompanhava os sacrifícios rituais. No NT Paulo se refere à libação não ao vinho, mas o derramar o sangue por Cristo (Fl 2,17; 2 Tm 4,6).

Paulo olha para seu presente e diz: Estou pronto para minha partida (liberto deste mundo para gozar das coisas celestiais), comparando o seu ministério com o vinho que era derramado no sacrifício no Antigo Testamento, isso porque ele estava prestes à morte diante das autoridades Romanas, opositores da religião. Por isto que ele não usa o termo morte e sim libação.

 “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” v7
Combati o bom combate. Só quem combate as trevas conhece a excelência de ser um soldado de Cristo. Um soldado que deserta o combate, tem a morte como recompensa. Só na guerra é possível saber se o soldado está pronto. Paulo sempre esteve pronto.
Acabei a carreira, ou seja, conclui o curso que me alistas-te fazer e o fiz com o meu melhor, pois tudo fora feito para o louvor da Tua glória. Assim como disse Jesus: Está consumado. Paulo concluiu o que lhe fora imposto fazer.
Guardei a fé, com isto Paulo está dizendo que fé, a palavra que lhe fora entregue para anunciar ao mundo, além de anunciá-la, agora eu trago de volta ao Senhor sem negociá-la colocando-a acima de tudo até mesmo da sua própria vida.
Paulo foi fiel a tudo o que recebeu do Senhor. Ainda sendo passando por prisões, perseguições, e tantas dificuldades, cumpriu seu papel. Viveu em prol do evangelho.

‘Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” v8
Se no presente v6 Paulo disse: estou pronto, no passado v7 ele disse: combati o bom combate, no futuro v8: ele fala sobre a certeza da coroa da vitória, a certeza da eternidade com Deus. Paulo recebe muito mais que um prêmio Nobel, ele tem a certeza agora, diante do Senhor será recompensado por sua fidelidade. Para muitos Paulo foi fiel até o fim, porém para Paulo era apenas o inicio de uma nova fidelidade agora ao lado do Senhor. E o texto termina: Não somente ele, mas todos quantos amam vinda de Jesus.

Conclusão
Você nasce sem pedir e morre sem querer, por isso aproveite esse intervalo.
Não é possível voltar ao passado, devemos viver uma vida de consciência limpa fazendo coisas que Deus nos outorgar fazer. O jornal ajudou Alfred Nobel reconhecer seu erro. Hoje Deus nos orienta como semear fruto para eternidade, obedecer a Sua boa, perfeita e agradável vontade. Somente assim seremos recompensados na eternidade. Paulo obedeceu, e você o que pensa fazer daqui pra frente?

Por: Carlos Eduardo

Avalie o artigo:

0 comentários:

Postar um comentário

Todo tipo de comentário desrespeitoso será deletado.